AVC.png
 

O que é?

O Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI) acontece quando uma artéria é obstruída e falta sangue numa determinada área do cérebro (isquemia). O tratamento imediato pode prevenir sequelas mais graves e salvar a vida do/a doente.

Quais os principais sinais e sintomas do AVC?

  • Perda de força, adormecimento ou paralisia da face ou algum membro de um lado do corpo;

  • Alterações da visão (perda de visão, visão turva, visão dupla, sensação de "sombra" na visão);

  • Dificuldade para falar ou entender frases;

  • Desequilíbrio, tontura, falta de coordenação ao caminhar ou queda súbita;

  • Dor de cabeça forte e persistente;

  • Dificuldade para engolir.

Aos primeiros sinais e sintomas de um AVC, a pessoa deve procurar assistência médica com urgência. O tratamento imediato pode prevenir sequelas mais graves e salvar a vida do/a doente.


Qual o tratamento?

Uma vez que levado ao centro de atendimento médico de urgência, o paciente poderá passar, além da avaliação feita pelo neurologista, por exames complementares de sangue e imagem, como Ressonância Magnética e mais comumente a Tomografia Computadorizada. Esses exames ajudam a confirmar e classificar o tipo do AVC.

A depender do tipo do AVC, mediante a avaliação do Neurologista e Neurorradiologista Intervencionista, poderão ser indicados:

  • Tratamento medicamentoso: administração de uma medicação que tem por objetivo “dissolver” o coágulo no vaso sanguíneo afetado.

  • Tratamento mecânico: é a chamada Trombectomia Mecânica, tratamento realizado pelo Neurorradiologista Intervencionista.

Como funciona o tratamento?


Angiografo

A trombectomia mecânica do AVC, quando realizada na urgência, pode ser realizada sob anestesia local, sedação ou anestesia geral, de acordo com a indicação do médico Anestesista em conjunto com o Intervencionista.

Para a realização do procedimento, o Radiologista Intervencionista vai utilizar um acesso arterial na altura da virilha, punho ou braço. É algo semelhante a “pegar uma veia”, porém, para chegar ao cérebro, utilizamos uma artéria. Para maior conforto da paciente, nos casos onde paciente está acordado, utiliza-se um anestésico local, tornando o processo minimamente doloroso.

Durante o procedimento a paciente fica na posição deitada e o médico utiliza um aparelho de angiografia (emissor de Raio X) para visualizar os vasos cerebrais ao vivo em uma tela.

Através do ponto escolhido, na virilha ou braço, o Intervencionista vai levar, por dentro dos vasos sanguíneos, um pequeno tubo flexível chamado cateter até o ponto da obstrução. Neste momento, ele escolhe se vai realizar a aspiração do trombo, se vai retirar o trombo usando um stent ou se utiliza as duas técnicas. Dependendo de condições do paciente e do tempo que passou entre o começo do AVC e o tratamento, pode haver recuperação completa dos sintomas em muitos casos.

Veja os procedimentos ilustrados abaixo.


 

Quer se informar melhor?

Caso você ainda tenha mais dúvidas, entre em contato com nossa equipe através do link abaixo para agendar uma consulta. Nossa equipe conta com médicos especialistas no tratamento do AVC e estamos prontos a ajudar e tirar suas dúvidas.